quinta-feira, 29 de maio de 2008

Fadado a tristeza


E nem mais o eco me responde
Agora a quem eu posso recorrer?
Perguntei ao mar , a terra e a estrela que ali se esconde
E nenhum deles ainda soube me dizer...

A quem devo tamanho pecado
Que a ti não posso ter?
Será que matei em uma vida passada
E a essa só me resta sofrer?

Só sei que dos teus olhos lindos
Não me faltam lembranças
E é o teu abraço tímido que me desperta esperanças

Aquele teu carinho simples
Ainda o guardo como um grande feito
E se não for ao meu lado, te carregarei aqui no peito

2 comentários:

404 Not Found disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
404 Not Found disse...

o eco responde aquilo que tu perguntas;

comi palavras :(